por Ana Campos

Eles foram seus principais leitores, se inspiraram mutuamente, cresceram e desenvolveram-se juntos. Para Scott Fitzgerald, seu amor por Zelda era o começo e o fim de tudo. Alice Ruiz foi eternizada num haicai de Leminski. Gertrude Stein conquistou Alice Toklas na primeira vez em que se viram. Alguns casais do meio literário transformaram-se em matérias de romances, uns com mais drama, outros com mais domingos no parque.

Selecionamos oito duplas de escritores ícones da literatura e os lugares que marcaram suas histórias.

Encontro marcado

Gertrude Stein (1874-1946: escritora e poeta norte-americana)

Alice B. Toklas (1877-1967: escritora norte-americana)

Gertrude Stein e Alice B. Toklas na sala da casa na Rue Fleurus, 27, em Paris
Alice B. Toklas e Gertrude Stein na sala da casa na Rue Fleurus, 27, em Paris

Alice provavelmente não desconfiava que a cidade do amor lhe rendesse frutos tão rápido. No mesmo dia em que desembarcou em Paris, a recém-chegada encontrou Gertrude, na 27 Rue de Fleurus, onde a família Stein formou uma espécie de galeria de arte. Ali, se apaixonaram e viveram juntas, até a morte de Stein. Na época, o apartamento se tornar ponto de encontro da elite intelectual – popularizado por Meia Noite em Paris, de Woody Allen. Hoje, não deixa de ser uma atração turística e conta com uma plaquinha de identificação.

A casa está localizada na Rue de Fleurus, 27, em Paris, próximo ao prédio da Faculdade de Ciências. A estação de metrô Notre Dame des Champs é a mais próxima do local. Ou você pode descer na estação Luxemburgo, bem na entrada dos Jardins de Luxemburgo, atravessar o parque e caminhar até a casa de Gertrude. Ela mesma gostava muito de caminhar pelo jardim, um dos pontos mais famosos da capital francesa.

A vida a serviço da ficção

Henry Miller (1891-1980: escritor norte-americano)

Anaïs Nin (1903-1977: escritora francesa)

Henry Miller e Anaïs Nin (Reprodução)
Henry Miller e Anaïs Nin (Reprodução)

Henry Miller e Anaïs Nin se conheceram e se apaixonaram em Paris quando ambos ainda eram casados – e ele muito mais velho e mais pobre. Foi no quarto número 40 do Hotel Central Paris, onde Miller se hospedava, que passaram a primeira noite juntos, em março de 1932. Na época, Miller estava escrevendo Trópico de Câncer. Segundo Anaïs, o relacionamento a libertou sexual e moralmente. Os dois trocaram cartas íntimas – editadas e publicadas posteriormente no livro Anais Nïn & Henry Miller – Cartas de amor.

O Hotel Central Paris está localizado na Rue du Maine, 1. Você chega ao local desembarcando nas estações Gaîté ou Edfar Quinet.

A Era dos Fitzgeralds

F. Scott Fitzgerald (1896-1940: escritor norte-americano)

Zelda Sayre (1900-1948: romancista e musa norte-americana)

O salão de The Palm Court, no Plaza Hotel, em Nova York
O salão de The Palm Court, no luxuoso Plaza Hotel, em Nova York

Scott e Zelda deram a cara e um nome aos anos 1920: a Era do Jazz – década de sentimentos aflorados, festas hiperbólicas e consumo excessivo. Encontraram-se pela primeira vez num country club de Montgomery (Alabama, EUA), em 1918, e se casaram dois anos depois. O luxuoso Palm Court, no The Plaza, em Nova York, era um dos lugares preferidos do casal. Scott Fitzgerald, inclusive, já pulou vestido na fonte em frente ao hotel.

Liberté, egalité

Jean-Paul Sartre (1905-1980: escritor e filósofo francês)

Simone de Beauvoir (1908-1986: escritora e filósofa francesa)

Sartre e Simone (Reprodução)
Sartre e Simone (Reprodução)

Os intelectuais Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir se encontraram na Sorbonne (Universidade de Paris) e cultivaram um relacionamento ousado, no qual a liberdade individual era uma prioridade e a monogamia não encontrava respaldo. Mas nem tudo se resumiu a discussões acaloradas. Um dos restaurantes mais frequentados pelos escritores era o Les Deux Magots, onde os filósofos costumavam dar uma pausa na retórica e descansar.

Refúgio em Salvador

Jorge Amado (1912-2001: escritor baiano)

Zelia Gattai (1916-2008: escritora baiana)

Uma crônica de amor marca o início do relacionamento entre Jorge Amado e Zelia Gattai. “Eu te darei um pente pra te pentear, colar para teus ombros enfeitar, rede pra te embalar, o céu e o mar eu vou te dar”, escreveu o baiano. Os dois se conheceram em 1945 e ficaram juntos poucos meses depois.  Em 1963, mudaram-se para uma casa em Salvador (Bahia), que virou um ilustre ponto de encontro. Entre seus visitantes figuraram Glauber Rocha, Pablo Neruda, Dorival Caymmi, Sartre e Simone de Beauvoir. Localizada no número 33 da rua Alagoinhas, no bairro do Rio Vermelho, o espaço se tornará um memorial, que deve ser inaugurado ainda em 2014, no dia 2 de julho (data de nascimento de Zélia).

Jorge Amado e Zélia-Gattai (Reprodução)
Jorge Amado e Zélia-Gattai (Reprodução)

Café, cachorro e amor

Isabel Allende (1942: escritora peruana)

William C. Gordon (escritor norte-americano)

O salão do Two Bird Cafe, local frequentado pelo casal em San Anselmo, na Califórnia (Divulgação)
O salão do Two Bird Cafe, local frequentado pelo casal em San Anselmo, na Califórnia (Divulgação)

Há quem chame a rotina de tédio, mas para muitos ela é a legitimação do amor. Um dos hábitos de Isabel e William é começar o dia com uma voltinha com o cachorro pelo parque Samuel P. Taylor (Marin, São Francisco, CA). Após o passeio, uma parada no Two Bird Cafe, em San Geronimo, ou no Comforts, em San Anselmo, ambos na Califórnia, para tomar café da manhã. Os dois se conheceram em 1987, na Califórnia, semanas depois resolveram morar juntos e, em oito meses, estavam casados.

Sem redoma

Sylvia Plath (1932-1963, escritora e poeta norte-americana)

Ted Hughes (1930-1998, poeta inglês)

Ted Hughes e Sylvia Plath (Reprodução)
Ted Hughes e Sylvia Plath (Reprodução)

Sylvia e Ted estavam numa festa. Quatro meses depois. Sylvia e Ted estavam na igreja. Os dois se apaixonaram à primeira vista em 25 de fevereiro de 1956, numa superfesta em Cambridge (Reino Unido), e se casaram em 16 de junho do mesmo ano, na igreja anglicana St George the Martyr. Tanta intensidade reservou uma relação não muito sadia, com traições de Ted e o suicídio de Plath, dois meses após a separação. Ainda assim, formaram um dos casais mais notáveis da literatura.

Romance em haicais

Paulo Leminski (1944-1989: poeta curitibano)

Alice Ruiz (1946: poeta curitibana)

Leminski e Alice, em 1980 (Arquivo Alice Ruiz/Site Oficial)
Leminski e Alice, em 1980 (Arquivo Alice Ruiz/Site Oficial)

Paulo e Alice se conheceram em Curitiba. Casaram-se em 1968 e ficaram juntos por 20 anos. Um dos programas tradicionais do casal era ir ao centenário Bar Stuart (ali na Praça General Osório, 427 – Centro), após o expediente para fugir do rush. O pedido costumava ser steak tartare à moda curitibana e cerveja.