por Maria Fernanda Moraes

Eu não sei vocês, mas pra mim os guias de viagem – aqueles guias físicos mesmo, em papel – têm uma nostalgia gostosa. Hoje em dia os aplicativos com mapas e dicas das cidades pipocam por aí e são bem úteis, mas nada como um guia nas mãos pra devorar antes da viagem e pra dar aquela segurança quando se pisa em territórios alheios.

Pois bem, eu já tinha ouvido falar do guia “Minha Nova York”, da Didi Wagner, e dia desses fui procurá-lo nas livrarias. Passei por duas e nada do bichinho. Um livreiro me disse que o estoque tinha acabado e que é sempre assim: na mesma semana que chega a reposição, já se esgotam os exemplares. Me pareceu um bom sinal, né?

IMG_2808
Nessa foto dá pra ter uma boa idéia das dimensões do guia

Bom, com ele em mãos, fui investigar qual era o segredo do sucesso. O guia já está na 4a. edição e logo de cara gostei do formato. Ele tem o tamanho pocket (quando vi pela internet não tinha me atentado a esse detalhe), 11cm x 16cm, o que facilita pra levar na mão ou na bolsa.

Pra quem não se familiarizou com a autora, Didi Wagner, ela foi apresentadora da MTV por um bom tempo e hoje em dia está a frente do programa de viagens Lugar Incomum, do Multishow, que começou focado em Nova York, mas depois expandiu pro resto do mundo.

Na apresentação, ela conta que foi a Nova York pela primeira vez aos 12 anos e voltou outras inúmeras vezes até morar lá por quase cinco anos (na época do início do programa). Por aí dá pra sacar um pouco do clima do guia: tem muito da opinião pessoal da apresentadora.

Além das informações mais pontuais e objetivas, cada lugar traz duas janelas: “acho tudo” / “acho caído”, em que a autora conta sua experiência pessoal com o lugar (positiva ou negativa).

IMG_2812

Como o guia tem muita coisa, resolvi fazer um posts temáticos e ir destrinchando-o aos poucos por aqui. Nesse primeiro, vamos falar de um destino certo pros amantes de livros em Nova York: as livrarias espalhadas pela cidade <3.

Confere aí as livrarias selecionadas pela Didi:

BARNES AND NOBLE, Upper East Side

barnes“Além de um acervo completíssimo de livros, adoro a seção “bargain books”, com preços absurdamente baixos. Outra coisa de pegar lá são as leituras e palestras com os nomões da literatura local e internacional.

A minha favorita é a da 86th St, mas a da Union Square também vale a menção.

Didica: o banheiro é super em ordem! Bom quebra-galho durante suas andanças”.

 

  • Aqui nessa página dá pra ver a programação dos eventos, separados por unidades da Barnes.

BOOK MARC, West Village

bookmarc“Livraria do superdesigner Marc Jacobs. Uma das coisas mais legais é que eles vendem edições especiais, autografadas, de alguns livros de artes (quando eu fui tinha um do Mario Testino autografado, vi outro com rabiscos do Richard Prince!).

O valor era altíssimo, mas tudo bem, pra quem gosta de exclusividade, tá valendo… E o nome da livraria não podia ser melhor, né?”

 

MCNALLY JACKSON BOOKS, Nolita

“Seleção ótima de non-ficction books. Vários de seus autores dão pinta – e palestra – no café da livraria também. Boa parada intelectual em Nolita”.

mcnally_jackson_cafe_250310_01

PRINTED MATTER, Chelsea

printed“Total e exclusivamente voltada a livros de arte, de nomes que acabaram de surgir a outros megaestrelados que nunca vão desaparecer”.

 

 

 

SAINT MARK’S BOOK SHOP, East Village

“Criada nos anos 1970, mais focada em livros de arte, fotografia e afins, também é ótima para publicações independentes, como poesia e revistas locais de literatura”.

IMG_0008

SHAKESPEARE & CO, West Village

shakespeare“Colada à New York University, espere ver por lá os tipinhos intelectuais da faculdade, comprando ou só lendo livros. É superamigável com quem precisa apenas de um cantinho mais aconchegante”.

 

 

STRAND BOOKS, Midtown

“Livraria de títulos de segunda mão sobre tudo o que você possa imaginar. As prateleiras que dão para a rua ficam lotadas de exemplares pelos quais eles cobram apenas US$1,00. Isso mesmo, vou até escrever por extenso, um dólar!”

Strand

TASCHEN, Soho

“Adoro os livros de arte deles e mais ainda os catálogos de assuntos mais alternativos no sisudo mundo das letras, como moda, quadrinhos e sexo. Por exemplo, é da Taschen o “The Penis Book” – ui, ousado! Eles frequentemente colocam vários desses títulos em liquidação na loja do Soho, fique ligado!”

taschen

BOOKS OF WONDER, Midtown

“Ainda bem que Nova York tem essa livraria especializada só em livros infantis. Digo isso porque, para as crianças, é um verdadeiro passeio por vários mundos da fantasia dentro de um mesmo lugar, em uma atmosfera deliciosa para apreciar os livros – lançamentos e raridades. Tem até livro de arte para os pequenos.

Outro fator-tudo: eles são super conscientes didaticamente e em sua seleção não pode entrar nenhum livro que seja adaptação de um filme, programa de TV ou video game. Outra coisa que ajuda são os vendedores, que superentendem do que estão falando. Se puder, vá lá aos domingos, que ao meio-dia tem leitura de histórias”.

Books-of-Wonder2

Curiosidade: essa foi a livraria que serviu de inspiração para o filme “Mensagem para você” (You’ve got mail), de 1998, com a Meg Ryan e o Tom Hanks. A atriz trabalhou lá um tempinho, inclusive, pra encarnar melhor a personagem. No filme, ela era a dona da livraria infantil.