Kansas, outubro de 1993


O maior sonho de Kurt Cobain era conhecer seu ídolo, o escritor beat William Burroughs. O roqueiro realizou seu desejo seis meses antes de morrer numa tarde de outubro de 1993, na casa de Burroughs em Lawrence, no Kansas (EUA).

O encontro foi antecedido por uma parceria à distância e uma negativa do autor para um convite do músico. Em 1992, ele o escritor haviam colaborado em um EP de uma faixa. Burroughs gravou a leitura de The “Priest” They Called Him, texto publicado em 1973 na coletânea The Exterminator, e depois Cobain adicionou sua guitarra [ouça aqui].

Animado, o roqueiro chamou o autor para o videoclipe da música Heart Shaped Box, do disco In Utero. Sua ideia era colocar Burroughs na figura de um velho Cristo crucificado. Ele disse não.

Mais tarde, os dois conseguiram acertar um encontro. A visita aconteceu durante uma turnê do Nirvana e durou algumas horas. No livro Mais Pesado que o Céu – A biografia de Kurt Cobain há um depoimento de Burroughs sobre o encontro:

“Eu esperei e Kurt chegou com outro homem. Cobain era muito tímido, muito educado e obviamente gostou do fato de que eu não estava desesperado para conhecê-lo. Havia algo sobre ele, frágil e perdido. Ele fumou cigarros, mas não bebeu. Não havia drogas. Eu nunca mostrei minha coleção de armas”.

Os dois trocaram presentes. Burroughs deu ao visitante uma pintura, enquanto o roqueiro presenteou o ídolo com uma biografia do músico Leadbelly, autografada por ele.

O dia em que Kurt Cobain visitou Wiliam Burroughs


Colagem enviada por Burroughs a Kurt no aniversário de 27 anos do músico

A visita acabou sem grandes surpresas. Relatos dão conta de que, após Cobain deixar a casa, o escritor comentou com a sua assistente que o garoto parecia estranho, pois “franzia a testa a todo o momento, como se estivesse em uma batalha interna”.

A Casa no Kansas

Muita gente visitou Burroughs em sua casa no Kansas. Nomes como Allen Ginsberg, Norman Mailer, Hunter S. Thompson, Timothy Leary, Patti Smith, Thomas More e Kim Gordon são alguns deles.

Burroughs se mudou para o número 1927 da rua Learnard Avenue, em Lawrence, em 1981 e morou lá até a sua morte, em 1997, após um infarto. Muita gente visita a casa vermelha nem que seja para tirar fotos.

Ela não é aberta ao público, não há uma exibição ou algo do tipo. No entanto, se você encontrar um dos responsáveis pelos bens do escritor e que mantém a casa de pé, você pode dar a sorte de fazer uma visita completa.

PARA LER
  • Mais Pesado que o Céu - Uma Biografia de Kurt Cobain, Charles R. Cross
  • Naked Lunch, William Burroughs
  • Queer, William Burroughs